sexta-feira, 20 de agosto de 2010

A Revista Cara

Brasil - A elegante Revista Cara deveria estampar em sua capa o elenco de autoridades que fazem parte das diferentes seitas que têm ajudado a institucionalizar a corrupção, como fez várias vezes elogiando os mesmos. E enaltecendo a posição que estes ocupam no governo, e o papel deles na sociedade.

Deveria também pôr a descoberto, dar as dicas e instruir o cidadão na forma mágica de como cada uma das seitas, chefes, comandantes e generais têm se enriquecido. Afinal, já não cola o discurso cínico e debochador de que quem se enriqueceu nesses últimos trinta e cincos anos conseguiu tal façanha só com o trabalho.

E se o trabalho consiste no assalto ao patrimônio público ou no apropriamento indevido do Tesouro Nacional, daquilo que é de todos, também, deveriam nos informar como fazer o mesmo sem corrermos o risco de ir pararmos na Viana ou em alguma das prisões que existem no país.

E tem mais, deveriam dar a fórmula exata de como transformar em princesa cada uma de nossas amigas, primas, irmãs e até nossas namoradas.

A mesma revista no meio de tanta miséria habituo-se a retratar o que há de mais bonito e luxuoso na sociedade angolana em nome de uns poucos. Aquele luxo e boniteza que na verdade deveria ser ostentado com humildade e por pessoas simples, que deveriam aprender a interpretar seu papel na sociedade como uma obra de todos; e se assim fosse, essa Revista jamais existiria como objeto necessário, ou de ostentação.

Para demonstrarmos aqui o caráter reacionário da mesma revista, temos certeza que ela jamais se pronunciará ou retratará a cara dos bonitões que andaram arrombando o BNA, entre eles o próprio Procurador Geral da República. Não temos porque nos surpreender com a posição deste no meio daquela quadrilha, já que quem dá proteção a ladrões, a corruptos e toda corja de malfeitores, assim também pode ser considerado. Sim ou não, Senhor Procurador Geral? Qual quer Manual básico de direito, escrito por qualquer imbecil, puniria qualquer um que desse cobertura a ladrões e corruptos, mesmo sendo em Angola.

- “Ah...estamos aqui para apoiar o gesto do Camarada Presidente, que há anos matém aquele quadro do MPLA, o PGR José Maria -denunciado pelo Semanário Angolense-, na mesma posição. Estamos aqui, ainda, para pedir desculpas por nossas suspeitas de improbidade contra este quando o mesmo mistura negócios pessoais com a função que o mesmo desempenha”.

Agora que criaram e inventaram o dia dos corruptos vai dar até para brindar por eles e estampar a Cara dos mesmos na Revista Cara. De um lado da Revista – ou da Capa daquela Revista-, o PGR, “O Homem que Salvou os Grandes Tubarões que Arrombaram o BNA”; e que vivem ocultos professando privilégios que nenhum dos cidadãos têm nesse país – ou só alguns poucos podem ter. Do outro lado, o seu eterno chefe – ou melhor- “nosso chefe”, “O Homem Nomeador de Todos e a Quem Todos Nós Devemos Favores Nesse País”.

Temos certeza que aquela revista na sua arte do elogio não deixará passar o dia 28 de Agosto. Já temos o dia do patriota, que se confunde com o dia do terrorista e do “feiticeiro”, com quem se confundirá o dia do corrupto?

Os angolanos e os filhos dessa pátria merecem um calendário moderno que venha espelhar de uma vez para sempre os motivos horripilantes de suas desgraças.

Nelo de Carvalho
nelo6@msn.com
http://www.blogdonelodecarvalho.blogspot.com/

Nenhum comentário: