sexta-feira, 13 de agosto de 2010

SamaKuva Persiste na Desgraça

Não existirá coexistência pacífica enquanto se continuar a cultuar a imagem de Jonas Savimbi e os símbolos de terror que representam as imagens da UNITA como partido político. Esses símbolos são as bandeira do Galo Negro e tudo aquilo que representa o passado Savimbista.

A ilusão de que o Partido UNITA ou o Galo Negro renascerá diante dos problemas de corrupção que o MPLA não conseguirá resolver é enganadora e além de tudo atrapalha o desenvolvimento da nossa jovem democracia. Atrapalha os verdadeiros líderes da oposição que gostariam de contribuir de maneira progressiva com o regime democrático. Atrapalha a tentativa, até agora infrutífera, dos angolanos de quererem estabelecer laços entre diferentes grupos políticos que até hoje na história de Angola comportaram-se como produtos imiscigenados. Se os lideres da UNITA, que têm ambições políticas, até hoje não se deram por conta disso, estamos aqui para alertar os mesmos. E fazemos isso, não em tom provocativo, mas em benefício dos gestos, de aflição, de todos aqueles que pretendem evacuar do poder o lixo da corrupção.

Samakuva e a UNITA tornaram-se o poço social, onde os restos desqualificados da política angolana devem ser reunidos, postos a parte e finalmente incinerados. A UNITA na sua incapacidade de auto-extinção tornou-se o túmulo social de tudo o que há de mais ruim, podre e decadente na sociedade angolana, ela já não serve de referência para ninguém e dificilmente sirva de orgulho para uma nova geração de enganados a militarem nesse partido –geralmente por suas convicções tribais e racistas. A UNITA é o fracasso de uma Organização que fez de si e transformou-se num monstro; deve ser difícil e horrível estar dentro da UNITA ( ser militante); e conflitivo e assustador, assim como patético e comovente ser um simples espectador ( fora dela).

Uma Organização como a UNITA o que precisa é de uma Reengenharia, procedimento que significa jogar tudo fora e começar tudo de novo, se quiserem ter um posicionamento melhor na sociedade Angolana. Com certeza isso eliminará outra grande falsa ilusão de que sua desgraça como partido político deve ser buscada no partido no poder, o MPLA. E assim justificar as atitudes que lhe dão características de políticos fantasmas e desesperados a altura de qualquer procedimento que tornem os mesmos cada vez mais diabólicos nesse grande circo da política angolana. E finalizando tudo sempre em perda e derrota. Um processo de realimentação de maldade, que para esta gente – a UNITA- tornou-se num vício.

A analise aqui é a visão cruel de quem perdeu a esperança de ser cidadão num país, terra e nação de conflitos eternos –uma guerra longa, que levou toda uma geração ou mais. Em política, mesmo desfrutando de um período de Paz, vivemos uma crise política eterna, que em latitudes e situações normais seriam a quantidade de pólvora suficiente para se pôr todos os poderes do Estado em cheque, que só se mantém, precisamente, porque existe um consenso comum salvador da pátria: “qualquer coisa no poder é melhor que uma UNITA Savimbista, tribalista, racista e terrorista”, além de ela despertar ódio de qualquer cidadão pelas suas ações.

SamaKuva não entende, porque é truculento, desajeitado e tem absoluta convicção que nasceu para representar o mal. Mesmo quando tem chance e oportunidade para mudar, prefere se ver no espelho e continuar acreditar que é um vampiro que continuará a assustar o partido no poder. O partido no poder, que agora tem o seu melhor momento: uma UNITA desarmada, que não dá mais medo nem as crianças; uma UNITA que pode gritar e não é ouvida por ninguém, porque seus antigos patrões e amigos tornaram-se surdos. Porque numa sociedade Capitalista não faz diferença quem governa, e além de tudo isso o MPLA tem conhecimento e sabedoria para representar os interesses capitalistas e burgueses, da jovem nação angolana, em todo mundo. Que diferença faz para um americano, um francês, ou mesmo um português burro, que o Capitalista seja do MPLA ou da UNITA? Se essa é uma pergunta que deve ser respondida a vantagem está para o MPLA, que está há trinta anos no poder e tem condições para ficar mais quarenta anos –Viva o MPLA! Quem é que vai querer estragar esse circo? Não será o SamaKuva nem a meia dúzias de Kwachas que continuam a inspira-se no Savimbismo para fazer política.

Assim, senhor Samakuva, chegou a hora de demonstrar o lado inteligente de sua massa encefálica. Não se trata aqui de compactuar com o MPLA, trata-se mesmo de darmos oportunidades aos novos eventos. Afaste sua ambição doentia e moribunda e dê direito de oportunidade a essa juventude de fazer política de verdade, para derrubarmos os corruptos que estão no poder. Será mais fácil sem a UNITA que só vive atrapalhando a todos.

O Senhor Samakuva sabia que a UNITA, agora, passou a ser a verdadeira arma do MPLA para se defender da corrupção? E temos que concordar com o povo e o cidadão: vale a pena um MPLA no poder suspeitosos de corrupção do que uma UNITA terrorista no poder querendo se vingar de 90% por cento da população, porque deixaram morrer Savimbi “mal e porcamente”, lá nas chanas do leste.

Vê se pensa nisso, pense no conselho de sua mulher, dos seus filhos e, melhor ainda, dos seus netos.

Nelo de Carvalho
Nelo6@msn.com
http://www.blogdonelodecarvalho.blogspot.com/

Nenhum comentário: