terça-feira, 23 de novembro de 2010

A Ministra no Cargo Errado

Não ler o club-k não é o fruto de um cinismo acadêmico, que com certeza, se assim fosse, todos aqueles que alguma vez publicaram, ao menos um artigo no mesmo, estariam lisonjeados. A pergunta é: Por que um Ministro do Governo de Angola teria motivos para ler o club-k?

Temos certeza da resposta desta pergunta: nenhum! Esse “nenhum” é uma negação absoluta que vem dos espíritos ofuscados pela ignorância. Não a ignorância do homem comum, simples, a ignorância do pescador, do homem do campo, do lavrador, do estivador, do monangambé, estes que me desculpem. Porque sua falta de instrução não, necessariamente,  torna-os gentes de almas ofuscadas ou a alma coberta de plenos e eternos invernos glaciais.

Se a um adolescente lhe incumbíssemos procurar a ignorância de um Ministro de Angola, esse descobriria que o buraco onde se aloja a mesma ignorância está mais embaixo, e que tal fenômeno é uma virgem de trinta e cinco anos de idade. E que o mesmo fenômeno, no topo da sua ignorância, não conhece a internet; acredita que a quarta classe dos tempos antigos, que eles chamam de colonial, tem mais valia que a dos tempos modernos; descobriram, no 11 de Novembro de 1975, as oportunidades egocêntricas  e silvestres, instrumentos necessários de sobrevivência de algumas espécies, muitas delas em extinção.   

Além de não conhecerem a internet, temem a mesma como o diabo teme da cruz; fogem da mesma  como o vampiro foge da cruz. Fazem questão de ignorar a verdade ( toda ela);  não a transparente ou a absoluta; destas jamais estarão próximos ( nem se fala). Estão sempre atrás de uma verdade frágil, a que melhor lhes convém. E, quando se aproximam da mesma, são “expertos”  em diluí-las com um monte de mentiras e falsidades.

Para um Ministro de Angola é mesmo difícil ler o club-k, afinal, eles não suportam  ouvir o que toda mãe diz ao seu filho quando este está ainda no berço: não roubarás, não corromperás e nem te deixarás ser corrompido. Não usarás os símbolos pátrios para te favoreceres pessoalmente; não farás do estado uma instituição privada  de benefícios   para familiares e para  amigos; não farás do  estado instrumento  de conquista pessoal e tráficos de influências.

No caso da Ministra de Comunicação, que vive bem informada, lendo o Jornal de Angola, escutando a Rádio Nacional e assistindo a TPA, então, ela deve  saber  que Angola é o 11º país  na escala de corrupção? Já que os mesmo meios de comunicação difundiram essa notícia aos quatros ventos. Não que o club-k seja o único meio onde se poderia encontrar tal notícia, existem fontes na internet melhores e mais credíveis que o club-k. Esperamos que estas fontes  estejam  ao alcance da Ministra. Do contrário, como Ministra da Comunicação, estará ocupando o cargo errado.


Nelo de Carvalho
Nelo6@msn.com

Um comentário:

Anônimo disse...

essa dama deveria mazé é voltar ao IMEL ou ao CEFOJOR